Captura - Emily French - Maratona de Banca

 sábado, 23 de julho de 2011

O mês de Julho é dedicado aos Índios.

Sinopse

Dois mundos... um só coração!

Jeanne de la Roque. Linda. Jovem. Indefesa.
Os índios a chamavam de Pequena Tartaruga. De cabelos flamejantes, irrequieta, Jeanne jurou lutar contra seu odiado captor até o fim. Mas entre os lagos e as florestas, ela aprendeu a admirar o selvagem esplendor de Águia Negra e a descobrir os desejos do próprio coração.

Águia Negra. Assustador. Valente. Poderoso.
Atraído pela coragem de Jeanne, o orgulhoso guerreiro poupou-lhe a vida. Seu destino fora previsto numa visão secreta em que aparecia a filha pálida da Lua. Porém, o clamor do sangue nas veias só seria aplacado quando Jeanne fosse totalmente sua.

A família da Jeanne, se mudou para Quebec em 1637. O pai, sonhava em seguir o caminho do Senhor. E, após três anos na selva. Ela tinha perdido praticamente toda a família. Agora só restava-lhe o pai moribundo e o desejo de voltar à França. Entretanto, o pai, acabou morrendo na beira do rio, ela ficou apenas com a companhia de um guia e um nativo. Foram atacados por um grupo de jovens guerreiros, Jeanne, conseguiu ferir um,  matar outro e fugir. Mas foi capturada e levada como prisioneira à aldeia, por Águia Negra, onde deveria ser julgada por seu crime.

Na aldeia, enfrentou suas algozes com coragem e determinação, e, conseguiu conquistar um lugar na tribo e no coração de Águia Negra. Aprendeu os costumes indígenas, e começou uma nova vida, e procurou esquecer o passado. Ela, agora pertencia, àquele povo, àquela terra selvagem, pois seu coração era cativo pelo amor de  Águia Negra.

Concluindo: Eu gostei do livro, mas achei que poderia ter um pouco mais de ação, na trama. Na verdade o início do livro é bem dramático, mas durante o desenrolar  da estória a trama vai ficando mais leve e sem grandes surpresas, ou seja, a Jeanne não precisa lutar muito por um lugar na tribo, ela logo é aceita e passa o restante da trama, entre noites ardentes nos braços de Águia Negra e o seu desejo de se tornar uma guerreira. Se bem que eu não estou reclamando das "cenas ardentes", que na minha opinião, salvaram grande parte da trama kkkk. 

Vale a pena conferir!
                                   
PS: Pessoal, desculpem a ausência de postagens.  Mas estou super ocupada com os trabalhos artesanais para a feira que ocorre em minha cidade em Agosto. Mas assim que as coisas se normalizarem, volto  a fazer as postagens. 

Agradeço a compreensão de vocês!                                              

Postar um comentário

Blogs que leio e recomendo

Total de visualizações de página

Números

PageRank

Estou em:

  © A MAGIA DOS ROMANCES