A Batalha do Apocalipse de Eduardo Spohr - Ed. Verus (Resenha)

 terça-feira, 1 de março de 2011

Sinopse:

Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final.

Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar ás legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade.

"Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana - é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense".
                                                                             
                                                                               ***

Vou falar sobre esta fascinante obra, que Eduardo Spohr, criou de forma inteligente que é: " A Batalha do Apocalipse". O autor  conduz o leitor a uma viagem épica, pela história humana, começando com a criação do mundo, e passando por diversos períodos da história, e culminando com o Armagedon. Mas, para contar esta aventura, o autor criou uma gama de personagens fantásticos muitos inspirados na religião católica, que são: os anjos divididos em diversas castas, os poderosos arcanjos e o ser supremo nosso criador. Há, também, feiticeiros, fadas e duendes. Todos em maior ou menor grau envolvidos em batalhas ferozes em busca do poder. Os anjos lutam pela pela supremacia celestial, na ausência do criador, que dorme durante o setímo dia. Enquanto na terra, os homens, em sua ambição sem limites por riquezas e poder, travam constantes guerras. São estes  elementos que tornam, a trama interessante e surpreendente. Entretanto, a versão do  autor, sobre a história biblíca da criação, suscitaram-me  algumas reflexões, interessantes. O que talvez  cause alguma, polêmica. Mas lembrem-se é tudo ficção.

Agora, os personagens, que merecem destaque são: Ablon, o anjo renegado, por ser o ponto central da trama. Através dos diversos flaschbacks, dele, temos a oportunidade de visitar diversos momentos da história, tais como: Os desertos da Babilônia, onde, ele conhece Shamira, a feiticeira. A China, meu trecho favorito do livro, aqui ele conhece, a meiga, Flor do Leste; o Império Romano.... etc. As descrições, destes lugares são ótimas. Shamira, a feiticeira. Única amiga de Ablon, que estará presente, em diversos momentos de sua, jornada. Ela, é tão cativante, que  chega a roubar a cena em alguns momentos. A outra foi: Flor do Leste, uma chinesa, seu personagem é secundário, porém, com sua doçura, e sua lealdade a Ablon, torna-se inesquecível. Os vilões, mais importantes são: Miguel e Lúcifer, e não vou comentar o motivo. Entretanto, tem um vilão que apesar de aparecer muito pouco, me chamou a atenção pelo seguinte: ele me lembra um outro vilão muito conhecido, capaz de criar ilusões. Fiquei imaginado se o Bruxo Zamir, que também é um mestre da ilusão. Não é  uma homenagem ao feiticeiro, mais famoso dos gibis do Tex, " Méfisto".

Conclusão:  O livro é maravilhoso, inovador, cheio de aventura, suspense e uma pitada de romance. Lógico, que um pouquinho mais de romance vinha a calhar... (risos). Mas não estou reclamando. 

No entanto, a narrativa, é meio cansativa, pois, há muitas descrições dos personagens;  muitos deles tem várias denominações. Acho que não precisava de tantos detalhes. Mas, para facilitar a leitura, recomendo que se leia primeiro o glossário, no fim do livro que trás informações, sobre todos os personagens. O que facilita bastante a leitura. Recomendo, também  ler com calma, nada de querer acabar o livro em um dia...  este é um livro para ser saboreado em pequenas doses. Eu li um capitulo por dia , e não tive problemas para entender a estória. Tanto, que o escolhi, como a  melhor leitura em 2010.  Fica a dica.

Postar um comentário

Blogs que leio e recomendo

Total de visualizações de página

Números

PageRank

Estou em:

  © A MAGIA DOS ROMANCES