Coração Conquistado - Kris Kennedy - CHE nº 345

 quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Inglaterra, 1153.

Da Vingança à paixão

Quando o país é assolado pela guerra civil, e a propriedade e os bens da família de Griffyn Sauvage são usurpados, o coração dele endurece com a dor da traição e o desejo de vingança. Griffyn será capaz de qualquer extremo para vingar-se, até mesmo formar uma aliança com seu mais odiado inimigo, casando-se com a filha dele, lady Guinevere de l'Ami. Porém, quando pousa os olhos em Gwyn, Griffyn fica completamente desarmado...

À medida que a guerra avança, Gwyn se vê sozinha para lutar contra os inimigos que querem dominar as terras de seus ancestrais. Quando Griffyn surge em seu socorro, ela fica grata pelo fato de o valente e misterioso cavaleiro ter arriscado a própria vida para proteger a sua. A cada dia que passa, Gwyn se sente mais atraída por ele, mesmo pressentindo que Griffyn esconde dela um segredo sombrio. E quando outro perigoso inimigo fecha o cerco sobre ambos, a confiança e o amor de Griffyn e Gwyn um pelo outro são submetidos à mais dura das provas...

O que achei...

Achei bom!

O enredo é interessante, pois se passa na época da Guerra Civil inglesa. Quando Henrique I, busca recuperar o país que foi roubado  de sua mãe Matilde, por seu primo Estevão.

Entre as lealdades divididas, está Griffyn, leal a Henrique e que busca recuperar seu lar ancestral e vingar-se de seu inimigo  de L'Ami. Embora não estivesse em seus planos apaixonar-se pela filha do inimigo. "O que achei legal foi a atitude de Griffyn em não culpar Gwyn pelos erros do pai."  Só por isso amei o personagem. Sua atitude foi adulta e racional. Afinal, para quem teve o coração partido, ao perder o lar que tanto amava, ele se mostrou nobre e digno. Ou seja, um homem fascinante!

Entretanto, temos a bela Gwyn, leal a Estevão acima de tudo. A ponto de trair o homem amado, para não quebrar seu juramento a Estevão. Mas em meio ao conflito, ela terá que escolher entre o amor e o dever. E qual será sua escolha?...

Há, também  um certo mistério em torno de um tesouro, trazido da terra santa e do qual Griffyn é o guardião hereditário. Embora , está herança tenha destruído sua família e a de Gwyn, pois, supostamente desperta o que há de pior nas pessoas, tais como cobiça, ganância e loucura.

Conclusão: gostei do livro. A autora descreveu bem o estilo de época. Os personagens principais são bem trabalhados.

A parte do livro que mais gostei foi o final, pois, Griffyn nós surpreende e cativa. Ameeeei o personagem!

Postar um comentário

Blogs que leio e recomendo

Total de visualizações de página

Números

PageRank

Estou em:

  © A MAGIA DOS ROMANCES